PALAVRAS QUE CURAM

"ENVIOU A SUA PALAVRA E O CUROU"

A CURA DO CORAÇÃO


“Da perspectiva da experiência, a cura interior do coração raramente é uma catarse repentina ou uma libertação instantânea da amargura, da raiva, do ressentimento e do ódio. Mais frequentemente, é um crescer em unidade com o Crucificado, que alcançou nossa paz pelo sangue na cruz. Isso pode demorar muito, porque as lembranças são ainda vívidas e a ferida tão funda. Mas acontecerá. O Cristo crucificado não é meramente um exemplo heroico para a igreja: Ele é o poder e a sabedoria de Deus, uma força viva em seu estado ressurreto, transformando nossa vida e nos capacitando a estender a mão de reconciliação aos nossos inimigos” 


Brennan Manning

A ORAÇÃO CONVENIENTE: ESTORAQUE, ÔNICA E GÁLBANO


"Disse mais o SENHOR a Moisés: Toma substâncias odoríferas, estoraque, ônica e gálbano; estes arômatas com incenso puro, cada um de igual peso; e disto farás incenso, perfume segundo a arte do perfumista, temperado com sal, puro e santo" (Êxodo 30:34-35).




O ESTORAQUE era retirado de uma árvore cujas folhas gotejavam freneticamente no chão. Cada gota no chão extravasava um odor maravilhosíssimo.

A ÔNICA era um molusco retirado do mar para ser queimado. Após a queima, ela produzia um odor agradabilíssimo.
O GÁLBANO era um arbusto que só exalava seu delicioso perfume após ser machucado, ser muito amassado.
Essas especiarias constituiriam os ingredientes que produziriam os santos incensos que Deus queria inalar, através do sacrifício em prol de Seu povo e estava vetado o uso pessoal de qualquer desses perfumes. Só para Deus deveriam ser usados!
Séculos depois o véu do templo foi rasgado com a entrada de um Cordeiro no Santo dos Santos que levou sobre Si, de uma vez pra sempre, todas as culpas do mundo. Deus aceitou essa propiciação como cheiro suave e nunca mais quis saber de sacrifício de animais.
Porém nunca dispensou um coração quebrantado, disposto a adorá-LO.
Com a extinção do véu do templo, hoje podemos entrar no Santo dos Santos como ofertas a Deus. Nós somos o perfume que Deus deseja inalar através da adoração.
Uma adoração voluntária, não levada por rituais frenéticos em momentos extasiantes nos cultos, que mais lembram "mantras orientais" do que adoração sincera. Deus espera de nós que sejamos ESTORAQUE no derramar voluntário de gotas de adoração no simples fato de vivermos para Ele, mesmo quando não há ninguém nos olhando.

FERIDAS QUE NUNCA SARAM II

Se a obra de Deus for realmente pela graça plena, como creio que é, então, o perdão antecederá, obrigatoriamente, ao arrependimento. Sendo assim, somos perdoados imerecidamente e nos arrependemos do pecado por misericórdia e graça de Deus.
Portanto, se fomos perdoados graciosamente pela graça do Pai, temos também neste formato gracioso o modelo existencial do nosso perdão.”Quem de graça foi perdoado, pela mesma graça perdoa’ No reino espiritual é comum a genética do Pai se manifestar essencialmente na conduta do filho.
Aliás, podemos dizer, espiritualmente falando:”tal pai, tal filho’ Ou; os que não perdoam são filhos do Diabo, que, como cobra, sempre cobra e de contínuo se vinga. Enquanto isso, os filhos de Abba estão permanentemente dispostos a perdoar pela operação eficaz do Espírito Santo, tal como o seu Pai.
Todos os que foram perdoados pela graça, foram ao mesmo tempo, transformados em instrumentos vivos de perdão. Suportai- vos uns aos outros, perdoai- vos mutuamente, caso alguém tenha motivo de queixa contra outrem. Assim como o Senhor vos perdoou, assim também perdoai vós. Colossenses 3:13.

ANSIEDADE

Leitura Bíblica: Filipenses 4:4-7

Todas as pessoas almejam a alegria e rejeitam a tristeza. Para ser alegre e não sofrer é preciso não ter nenhum fardo pesado. Segundo o registro da Bíblia, há dois tipos de fardo: o dos pecados e o da ansiedade. Se o problema dos pecados não for resolvido, é impossível haver alegria. Se o problema da ansiedade não for solucionado, tampouco haverá alegria. Se o problema do fardo dos pecados for resolvido e o da ansiedade permanecer, a alegria alcançada será incompleta. Para ser feliz, o homem precisa resolver tanto o problema do fardo dos pecados como o da ansiedade.
No tocante aos cristãos, o problema do fardo dos pecados já está resolvido, mas se a questão da ansiedade for negligenciada, ainda não poderá haver alegria. Se um cristão não é feliz, ele não glorifica o Senhor. A infelicidade não é a porção que Deus reparte aos cristãos. Apesar disso, quantos são os cristãos que estão sempre alegres? Deus quer que você seja Seu filho, e também deseja que você se alegre sempre. Entretanto, se você não se alegrar, não terá o viver e a conduta que um cristão deveria ter.