PALAVRAS QUE CURAM

"ENVIOU A SUA PALAVRA E O CUROU"

UMA SALVAÇÃO QUE SALVA - Glênio F. Paranaguá

Uma vida correta manterá você fora da cadeia, mas não fora do inferno; somente Cristo, pelo novo nascimento, pode lhe proporcionar o último privilégio. Tempos atrás foi publicado o livro O Evangelho Segundo Jesus - o que significa quando Jesus diz: Segue-me? de John F. MacArthur Jr., pastor da Grace Community Church, em Sun Valley, Califórnia, que faz uma abordagem séria deste evangelismo moderno diluído, que nada tem a ver com o Evangelho do Novo Testamento. O Pr. MacArthur avalia assim este ponto: Considere a apresentação típica do evangelho que se faz em nossos dias.


 Verá que se roga o seguinte aos pecadores: aceite a Jesus Cristo como Salvador pessoal; convide a Jesus a entrar no seu coração; convide a Cristo para entrar em sua vida; ou, faça uma decisão por Cristo. É possível que você esteja tão habituado a ouvir tais frases que fique surpreso ao saber que nenhuma delas tem base em terminologia bíblica. Elas são o resultado de um evangelho diluído, que não é o evangelho segundo Jesus.O evangelho que Jesus proclamava era um chamado ao discipulado, um chamado a seguí-lo em obediência submissa, e não um mero apelo a que se fizesse uma decisão ou uma oração. A mensagem de Jesus libertava as pessoas de sua escravidão do pecado, ao mesmo tempo que confrontava e condenava a hipocrisia: Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo grande desejo de ouvir coisas agradáveis, ajuntarão para si mestres segundo os seus próprios desejos, e não só desviarão os ouvidos da verdade, mas se voltarão às fábulas. 2 Timóteo 4:3-4.
O evangelho de Jesus Cristo não é um consentimento ou aprovação intelectual. Uma mera anuência às doutrinas ou uma decisão formal não opera uma verdadeira conversão. O Pr. MacArthur continua: Os cristãos contemporâneos têm sido condicionados a crer que, por terem repetido uma oração, assinado um cartão de decisão, ido à frente, falado em línguas, sido arrebatados em espírito, tido algum tipo de experiência, estão salvos e jamais deveriam questionar a sua salvação. Não podemos concordar com esta fórmula de fazer cristãos. E continua o autor: O convite do evangelho não é uma súplica aos pecadores para que estes permitam que o Salvador entre em suas vidas. É, sim, um apelo e uma ordem a que se arrependam e sigam-no. Exige não somente uma aceitação passiva de Cristo, mas também uma submissão ativa a Ele. Responderam eles: Crê no Senhor Jesus e serás salvo, tu e a tua casa. Atos 16:31. Crer no Senhor implica em submissão incondicional. Ou Jesus é Senhor do meu ser ou Ele não é nada. E para ser Senhor, Jesus teve que vencer todos os aspectos contrários a Deus. Ele se tornou o Senhor vitorioso na ressurreição: Saiba pois com certeza toda a casa de Israel que a esse mesmo Jesus, a quem vós crucificastes, Deus o fez Senhor e Cristo. Atos 2:36. Foi através da sua morte que ele venceu o pecado, o mundo e o diabo; e pela ressurreição triunfou sobre a morte: E, tendo despojado os principados e potestades, os exibiu publicamente e deles triunfou na mesma cruz. Colossenses 2:15: Onde está, ó morte, a tua vitória? Onde está, ó inferno, o teu aguilhão? O aguilhão da morte é o pecado, e a força do pecado é a lei. Mas graças a Deus que nos dá a vitória por nosso Senhor Jesus Cristo. 1 Coríntios 15:55-57: Portanto, visto como os filhos são participantes comuns de carne e sangue, também ele semelhantemente participou das mesmas coisas, para que pela morte derrotasse aquele que tinha o poder da morte, isto é, o diabo. Hebreus 2:14: Porque foi para isto mesmo que Cristo morreu e tornou a viver, para ser Senhor tanto de mortos como de vivos. Romanos 14:9.O evangelho de Jesus Cristo implica em vitória real no viver dos salvos. Jesus veio como Salvador que é senhor: É que vos nasceu hoje, na cidade de Davi, o Salvador, que é Cristo, o Senhor. Lucas 2:11. Salvador que verdadeiramente salva e Senhor que domina. Ele veio para salvar o homem dos seus pecados:. Ela dará à luz um filho, a quem chamarás JESUS, porque ele salvará o seu povo dos seus pecados. Mateus 1:21. Para salvar, ele precisava tirar os pecados: No dia seguinte João viu a Jesus, que vinha para ele, e disse: Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo. João 1:29. Para tirar o pecado do mundo, Ele teria de levar sobre si os pecados e a iniquidade de todos nós: Levando ele mesmo os nossos pecados em seu corpo sobre o madeiro, para que mortos para o pecado, pudéssemos viver para a justiça; e pelas suas feridas fostes sarados. 1Pedro 2:24: Verdadeiramente ele tomou sobre si as nossas enfermidades, e carregou com as nossas dores; e nós o reputávamos por aflito, ferido de Deus, e oprimido. Mas ele foi ferido por causa das nossas transgressões, e esmagado por causa das nossas iniquidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados. Todos nós andávamos desgarrados como ovelhas, cada um se desviava pelo seu caminho, mas o Senhor fez cair sobre ele a iniquidade de todos nós. Isaías 53:4-6. Ele levou os pecados e o pecado; as iniqüidades e a iniqüidade; os efeitos e a causa; as transgressões e nós mesmos. Ele veio para salvar e a salvação envolve a aniquilação do pecado: Pois Cristo não entrou num santuário feito por mãos, figura do verdadeiro, mas no próprio céu, para agora comparecer por nós perante a face de Deus; nem também para se oferecer muitas vezes, como o sumo sacerdote de ano em ano entra no santo lugar com sangue alheio; doutra forma, necessário lhe fôra padecer muitas vezes desde a fundação do mundo; mas agora, na consumação dos séculos, uma vez por todas se manifestou, para aniquilar o pecado pelo sacrifício de si mesmo. Hebreus 9:24-26.
O homem tornou-se pecador em Adão. O pecado de Adão é o pecado que abrange toda a raça: Portanto, assim como por um só homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado a morte, assim também a morte passou a todos os homens, porquanto todos pecaram. Romanos 5:12. O homem só pode ser salvo através de Jesus Cristo: E em nenhum outro há salvação; porque debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, em que devamos ser salvos. Atos 4:12. E para salvar os pecadores Jesus assumiu a sua causa. Ele se tornou o nosso substituto. Ele morreu em nosso lugar. Mas Ele fez ainda mais. Jesus nos fez morrer juntamente com Ele. Aqui está o fato que revela a justiça de Deus:. A alma que pecar, essa morrerá; o filho não levará a iniquidade do pai, nem o pai levará a iniquidade do filho. A justiça do justo ficará sobre ele, e a impiedade do ímpio cairá sobre ele. Ezequiel 18:20. O réu deve pagar a pena. É injustiça deixar o réu sem a sua condenação: O que justifica o ímpio, e o que condena o justo, são abomináveis ao Senhor, tanto um como o outro. Provérbios 17:15. Diante da justiça de Deus, Jesus, sendo justo, não podia ser condenado em lugar do ímpio. O ímpio é quem precisava da condenação. Jesus, como justo, toma o nosso lugar, para nos fazer morrer juntamente com Ele. Só a morte do pecador, em Cristo, pode levá-lo a uma justificação eficaz: Sabendo isto, que o nosso homem velho foi crucificado com ele, para que o corpo do pecdo fosse desfeito, a fim de não servirmos mais ao pecado. Pois quem está morto está justificado do pecado. Romanos 6:6-7. Jesus nos atraiu a si mesmo, quando de sua morte, para nos fazer morrer juntos com ele: E eu, quando for levantado da terra, todos atrairei a mim. João 12:32: Pois o amor de Cristo nos constrange, porque julgamos assim: se um morreu por todos, logo todos morreram. 2 Coríntios 5:14. Assim como o pecado de Adão foi o nosso pecado, assim também a morte de Jesus foi o método que Deus aplicou para incluir todos num mesmo sacrifício, a fim de que todo aquele que nele crê tenha a vida eterna. É crendo na morte e resurreição de Jesus, como sendo a nossa morte e ressurreição, que ganhamos de fato, e fato de fé, a realidade de nossa regeneração: Pois eu pela lei morri para a lei, a fim de viver para Deus. Já estou crucificado com Cristo; e vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim; e a vida que agora vivo na carne, vivo-a pela fé do filho de Deus, o qual me amou, e se entrgou a si mesmo por mim. Gálatas 2:19-20. Não é possível haver novo nascimento sem a morte da velha vida: Insensato! o que tu semeias não é vivificado, se primeiro não morrer. 1Coríntios 15:36. Jesus nos atraiu justamente quando ia morrer, para nos inserir no mesmo sacrifício: Em verdade, em verdade vos digo: Se o grão de trigo caindo na terra não morrer, fica ele só; mas se morrer, dá muito fruto. Quem ama a sua vida, perdê-la-á; e quem neste mundo odeia a sua vida, guardá-la para a vida eterna. João 12:24-25. A Bíblia ensina que o justo viverá pela fé. E é pela fé que cremos em nossa morte e ressurreição com Cristo: Porque nele se descobre a justiça de Deus de fé em fé, como está escrito: Mas o justo viverá da fé. Romanos 1:17. Isto não significa impecabilidade, mas vitória sobre o pecado pelo sacrifício e o poder da vida de Cristo. Como cristãos a nossa vida é de fé contínua. Na morte de Cristo eu morri, por isso eu levo no meu viver a mortificação de Jesus: Trazendo sempre no corpo o morrer de Jesus, para que também a vida de Jesus se manifeste em nossos corpos; pois nós, que vivemos, estamos sempre entregues à morte por amor de Jesus, para que também a vida de Jesus se manifeste em nossa carne mortal. 2 Coríntios 4:10-11. É crendo na minha morte (de modo permanente) que posso crer na vida de Cristo como minha salvação: Porque se nós, quando éramos inimigos, fomos reconciliados com Deus pela morte de seu Filho, muito mais, estando já reconciliados, seremos salvos pela sua vida. Romanos 5:10. Não somos perfeitos. Somos salvos pelo poder da vida de Cristo que nos garante a vitória: Mas graças a Deus que nos dá a vitória por nosso Senhor Jesus Cristo. 1 Coríntios 15:57. Graças, porém, a Deus que em Cristo sempre nos conduz em triunfo, e por meio de nós manifesta em todo o lugar o cheiro do seu conhecimento. 2 Coríntios 2:14.
Glênio Fonseca Paranaguá é pastor da Primeira Igreja Batista em Londrina

Um comentário:

  1. Magnifico. Admiro muito o Pastor Glênio, porém não tive o prazer de conhecê-lo.
    Pela graça de Deus, aprendi que para nascer de novo é preciso crer que fomos atraídos à Cruz de Cristo, com Ele fomos crucificados; com Êle morremos e com Ele ressuscutamos para uma nova vida. Tudo se fez novo!

    ResponderExcluir